Projeto flexibiliza calendário escolar por coronavírus

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Sessão Solene em Homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra. Dep. Maria do Rosário (PT - RS)
Maria do Rosário: medida vai permitir reorganização da carga horária obrigatória

O Projeto de Lei 680/20 permite a flexibilização do calendário letivo em caso de pandemias, doenças infectocontagiosas ou outras situações graves e emergenciais.

Asseguradas as cargas horárias mínimas anuais e os conteúdos previsto, será possível descumprir a exigência de no mínimo 200 dias de efetivo trabalho escolar. A proposta, da deputada Maria do Rosário (PT-RS), altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei 9.394/96).

O texto determina que o poder público deve garantir a continuidade de programas de apoio, como alimentação e assistência à saúde, desde que em formato que não represente ampliação do risco epidemiológico que atinja a vida humana.

Rosário afirma que a medida vai permitir a reorganização da carga horária obrigatória em outros quantitativos de dias ou atividades, diante do cenário de escolas fechadas contra a disseminação do coronavírus.

“Entendemos que, excepcionalmente, as 800 horas anuais de ensino podem ser cumpridas por meio de atividades escolares que possam ser realizadas além da sala de aula, a domicílio, como leituras, pesquisas, exercícios individuais ou atividades em grupo

Tramitação
A proposta ainda não foi distribuída às comissões. Se houver acordo, poderá ser incluída na pauta do Sistema de Deliberação Remota do Plenário.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei.

Fonte: CÂMARA DOS DEPUTADOS

Use o Facebook para comentar e divulgar

Comentário

Deixe uma resposta