Audiência pública debate impactos das manchas de óleo sobre cadeia do pescado

Agência Alagoas
Meio Ambiente - geral - vazamento óleo praias Nordeste exército
MP  liberou o pagamento de R$ 1.996 aos pescadores afetados pelo derrame de óleo no litoral brasileiro

A comissão mista responsável pela análise da medida provisória (MP) 908/19, que instituiu o pagamento de auxílio emergencial a pescadores afetados pelas manchas de óleo no litoral, debate, nesta tarde, os impactos socioeconômicos sobre a cadeia do pescado nas regiões afetadas, com ênfase na avaliação da suficiência da medida para indenização dos danos causados pelo desastre.

Publicada em 29 de novembro pelo governo federal, a MP 908 liberou o pagamento de R$ 1.996 (em duas parcelas de um salário mínimo cada) aos pescadores afetados pelo derrame de óleo no litoral brasileiro, que atingiu 126 municípios, em mais de 803 localidades.

Pelos cálculos do governo, o benefício terá um custo de R$ 115,5 milhões à União, com o dinheiro saindo do orçamento do Ministério da Cidadania.

Emendas
A comissão mista é presidida pelo deputado Raimundo Costa (PL-BA) e tem o senador Rogério Carvalho (PT-SE) como relator. Ele já recebeu 178 emendas de senadores e deputados. Entre elas, a que inclui no benefício as profissionais marisqueiras; outra, que amplia a cobertura para além dos municípios em que apareceram as manchas; uma terceira aumenta o auxílio para R$ 3.992,00. Todas serão avaliadas por Rogério.

Debatedores
Foram convidados para a audiência:
– o secretário do Turismo de Sergipe, José Sales Neto;
– o professor Francisco Kelmo, do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia;
– a representante da Articulação Nacional das Pescadoras Maria Eliene;
– representante do Conselho Pastoral dos Pescadores; e
– representante da Comissão Nacional de Fortalecimento das Reservas Extrativistas e Povos Tradicionais Extrativistas.

O evento é interativo. Clique aqui e participe.

A reunião será realizada às 14h30, no plenário 7 da ala Alexandre Costa, no Senado.

Fonte: CÂMARA DOS DEPUTADOS

Use o Facebook para comentar e divulgar

Comentário

Deixe uma resposta